Home Empreendedorismo Apps legais para a sua bike que deveriam chegar ao Brasil
Apps legais para a sua bike que deveriam chegar ao Brasil

Apps legais para a sua bike que deveriam chegar ao Brasil

ZaiBike, Cycle Savers e Donkey Republic: aplicativos para um melhor compartilhamento de bicicletas e serviços mecânicos para as bikes que saíram do papel em outros países e poderiam ser trazidos para o Brasil no futuro.

0
0

Novos aplicativos pipocam o tempo todo por aí para tudo quanto é tipo de coisa. Aparecem muitas coisas inúteis, mas também outras que realmente podem fazer parte do seu dia a dia para tornar a vida mais fácil. Afinal, essa é a ideia principal (pelo menos deveria ser) do desenvolvimento de novas tecnologias, não?

Dando uma vasculhada por ideias que já saíram do papel em outros países e estão nas palmas das mãos da galera que curte andar de bike pelo mundo afora, mostramos algumas bacanas que deveriam ser “importadas” pelo Brasil.

ZaiBike

Em 2015, estudantes universitários de Singapura lançaram o ZaiBike, um sistema de compartilhamento de bikes barato, acessível e disponível a qualquer hora. Com o aplicativo instalado no seu smartphone você pode localizar e reservar a bicicleta que estiver mais próxima de você. Só tem que ser ligeiro 😉

Ao contrário do que vemos normalmente com as estações de aluguel de bicicletas (tipo as do Itaú, Bradesco…), neste caso você pode deixar a bicicleta em qualquer local. Equipadas com sistema anti-roubo e GPS, as bikes estão sempre no radar. Uma vez localizada e reservada, você tem 10 minutos para chegar até lá e destravá-la. Aí é só usá-la para chegar ao seu destino e depois deixá-la para um próximo usuário que precise pedalar para outro lugar.

É sempre bom lembrar que Singapura é um dos países com os melhores índices de qualidade de vida.

Donkey Republic

Em Copenhagen, na Dinamarca, a população também tem a possibilidade de utilizar um aplicativo para localizar, reservar e destravar bicicletas a qualquer hora, assim como no caso da ZaiBike. Mas é claro que tem algumas diferenças. Primeiro que o sistema de compartilhamento também é conectado a outros apps como o Uber e o AirBnB. Depois, ele permite que qualquer pessoa transforme sua bike particular compartilhável.

app-bike-donkey-republic
Foto: Divulgação / Donkey Republic

Para isso é necessária a compra do “Kit Donkey”, que vem com uma trava, um painel com instruções para o condutor e adesivos para identificar a bicicleta como participante do projeto. Por outro lado, a Donkey Republic não é tão flexível quanto a ZaiBike no que diz respeito aos pontos de parada das bicicletas, possuindo apenas 15 locais específicos na cidade. Mas como planejam uma expansão para 20 países, isso deve aumentar consideravelmente. Os criadores da empresa acreditam que o app evita algumas frustrações recorrentes nos sistemas de compartilhamento público de bicicletas, como estações lotadas na hora de devolver a bicicleta e cobrança de taxas adicionais quando o período de uso ultrapassa o esperado.

Apesar do nome, a ideia parece bastante inteligente =D

Cycle Savers

app-bike-cycle-savers
Foto: Divulgação / Cycle Savers

Aqui a ideia já é bem diferente das anteriores. Com o Cycle Savers o usuário que teve algum problema com bibicleta, como um pneu furado, pode solicitar via app um mecânico para ajudá-lo. A qualquer hora, em qualquer lugar!

Aqueles que precisam de ajuda simplesmente definem o local de atendimento, o tipo de problema a ser resolvido e então solicitam um mecânico. Logo o mecânico entra em contato com o usuário para acertar os detalhes e então chega para arrumar a bicicleta. Assim, quem pedala não fica dependente de horários de funcionamento de oficinas mecânicas ou precisam levar suas bicicletas até elas.

E você não precisa ser um “mecânico profissional de bicicletas” necessariamente. Você pode se cadastrar como apto para certos tipos de serviços mecânicos. Você pode saber consertar coisas que outras não sabem e assim ajudá-las quando necessário em um esquema ao estilo freelancer.

 

Foto em destaque: Divulgação / ZaiBike