1. Home
  2. Mobilidade
  3. Urbana
  4. 7 cidades do mundo que estão deixando os carros de lado
7 cidades do mundo que estão deixando os carros de lado

7 cidades do mundo que estão deixando os carros de lado

0
2

De acordo com um artigo publicado pelo site Fast Coexist, em Los Angeles os motoristas ficam presos em engarrafamentos aproximadamente 90 horas por ano. Estudos britânicos também atestaram que um condutor de veículo demora o equivalente a 106 dias de sua vida apenas buscando uma vaga para estacionar seu carro. A busca por um estilo mais saudável e a praticidade de circular entre vias fez com que sete cidades se destacassem na missão de diminuir o número de carros nas ruas.

Enquanto o Brasil não figura nessa lista preciosa, veja as mudanças feitas em cada uma das cidades-exemplo.

Madri – Espanha

MadridFoto: Mispahn

Uma lei municipal fez com que algumas ruas do centro da cidade bloqueassem o tráfego de carros em alguns dias da semana. O objetivo, contudo, é ainda maior. A prefeitura pretende transformar toda essa região apenas para circulação de pessoas, onde o acesso seja feito somente por quem mora nas redondezas.

Paris – França

ParisFoto: Lukema

Em pouco mais de 10 anos a quantidade de carros na cidade de Paris aumentou 20%, fazendo com que a poluição atmosférica figurasse entre as mais sérias do mundo. Essa precariedade no ar fez com que a prefeitura restringisse o uso de automóveis em alguns dias da semana, oferecendo em troca transporte público gratuito.

Chengdu – China

ChengduFoto: Kuruman

A cidade-satélite de Chengdu já foi criada pensando na circulação de pedestres e sem a necessidade do uso de automóveis. Todos os serviços úteis para os moradoras não ficam a uma distância maior do que 15 minutos de caminhada. Não há uma lei, como nas duas cidades anteriores, proibindo o uso de carros, mas esses caem no desuso justamente pela facilidade de acesso entre um ponto e outro por outros meios de transporte.

Hamburgo – Alemanha

HamburgoFoto: Martin Brooks

A prefeitura criou um projeto que interliga todos os parques verdes da cidade, fazendo com que os moradores possam atravessar toda a área municipal caminhando ou pedalando. O projeto tem prazo de finalização para, no máximo, 20 anos e as zonas serão liberadas a medida que estejam construídas.

Helsinque – Finlândia

HelsinkiFoto: Benjamin Horn

Helsinque segue o mesmo exemplo de Chengdu, reformulando as vias da cidade para que os trajetos a pé sejam favorecidos. A meta para que todas as ruas passem por tamanha mudança e que os carros sejam desnecessários é de apenas dez anos. A prefeitura também criou um aplicativo que identifica transportes compartilhados como carros, taxis e até mesmo bicicletas.

Milão – Itália

MilãoFoto: M.Maselli

A prefeitura de Milão anda fazendo uma troca justa com seus moradores. Para cada dia que um motorista deixar seu veículo em casa, a instituição envia um bilhete eletrônico que dará direito de livre circulação em transportes públicos.

Copenhague – Dinamarca

CopenhagueFoto: News Øresund – Johan Wessman

A última cidade da lista foi, talvez, a que primeiro começou essa mudança. Copenhague passou a incentivar o uso de bicicletas ainda na década de 60, quando não se falava tanto em sustentabilidade. Hoje, é a cidade com menos carros e mais ciclovias do mundo.

Você conhece outra cidade que também possui um sistema parecido e pode entrar nessa lista? Deixe seu comentário e compartilhe conosco!

tags: