1. Home
  2. Tecnologia
  3. O grafeno pode revolucionar o uso das bikes elétricas e muito mais
O grafeno pode revolucionar o uso das bikes elétricas e muito mais
0

O grafeno pode revolucionar o uso das bikes elétricas e muito mais

0
0

O grafeno é o material do futuro. Com propriedades incríveis e únicas, ele pode ser aplicado em diversos tipos de produtos, desde eletrônicos até tecidos leves e resistentes. Uma das possibilidades é a bateria de grafeno, que chama atenção da indústria da tecnologia pois promete aumentar a autonomia de notebooks, smartphones e até bicicletas elétricas.

bateria-grafeno-microchip
Grafeno (Imagem: Reprodução / The University of Manchester)

Como funciona a bateria de grafeno

Também conhecida como supercapacitor de silício, essa tecnologia, assim como as baterias convencionais, é construída sobre um chip de silício. A grande inovação fica por conta da armazenagem da energia, que, nesse caso, passa a ser realizada na superfície do material e não por meio de reações químicas.

O grafeno seria utilizado para revestir o silício, reagindo com elementos usados para gerar íons. Além de isolante, o material do futuro foi capaz de dobrar o potencial energético do supercapacitor de silício, que passou a ter autonomia de semanas e poder de recarga total em poucos minutos.

bateria-grafeno-cientistas
Pesquisadores trabalhando com grafeno (Imagem: Reprodução / The University of Manchester)

A bateria é a grande vilã das bicicletas elétricas

Podendo chegar a uma velocidade  de cerca de 25 km/h, as bicicletas elétricas são uma ótima alternativa para quem enfrenta diariamente trajetos repletos de subidas e terrenos irregulares. Além de ajudar na hora de subir, sendo exigido apenas que o ciclista pedale um pouco para complementar a força, seu motor consegue fazer todo o trabalho sozinho em terrenos planos.

No entanto, a bicicleta elétrica enfrenta um obstáculo maior que os terrenos de algumas cidades do Brasil: a autonomia da bateria. Atualmente, existem poucas fabricantes no mercado que conseguem permanecer carregadas por mais de 40 km, o que inviabiliza o meio de transporte para percorrer longas distâncias.

bateria-grafeno-microscopio
Grafeno sendo extraído (Imagem: Reprodução / The University of Manchester)

O futuro da bicicleta elétrica está no grafeno

Ultraleve e duzentas vezes mais resistente que o aço, o grafeno não estará presente apenas na bateria de bicicletas elétricas, mas será matéria-prima de todos os componentes da “bicicleta do futuro”.

O material possui a mesma densidade da fibra de carbono, mas é bem mais flexível e resistente, sendo perfeito para fabricar os quadros e outros e outras peças. Devido a sua alta capacidade de conduzir eletricidade, o grafeno permite a eliminação dos cabos para levar energia até os microcomputadores e transmissões eletrônicas.

O material consegue ser tão resistente e maleável que outra aplicação pode ser a criação de novos e melhores pneus que serão mais fortes que modelos de borracha revestidos com kevlar, material utilizado em coletes à prova de bala.

Fotos: Reprodução / The University of Manchester